Se o seu negócio é grande ou pequeno, ter um programa de manutenção efetivo em suas máquinas é essencial. Mas qual é a estratégia de manutenção certa para você? Essa é uma grande questão, porque escolher errado pode ser catastrófico para o seu negócio e sua equipe.

Nessa hora, muitas empresas optam por investir todo seu programa na prevenção e predição dos problemas em seus equipamentos, enquanto a velha e boa manutenção corretiva acaba sendo deixada de lado.

Ao contrário do que muitos pensam, um bom programa de manutenção não inclui somente um tipo, mas todos aplicados no momento e nos equipamentos certos. Incluindo a manutenção corretiva. Mas quais são os objetivos dessa estratégia e quais benefícios ela pode trazer para o negócio? Quer saber mais? Continue lendo!

O que é a manutenção corretiva e para que ela serve?

Como falamos, a manutenção corretiva também deve fazer parte de um programa eficiente de manutenção industrial. Ela diz respeito a todos os reparos realizados em máquinas e equipamentos no momento em que apresentam falhas para corrigi-las ou evitar um problema maior.

Como o próprio nome sugere, a manutenção corretiva é realizada para corrigir um problema existente. Isso significa que o problema já ocorreu e deve ser resolvido. Existem dois tipos de manutenção corretiva: planejada e não planejada, conforme falaremos mais a seguir.

Quando a manutenção corretiva é indicada?

A manutenção corretiva é uma solução viável para equipamentos que não são necessariamente essenciais para o desempenho das operações rotineiras. Neste caso, a máquina executa todos os seus processos até que suas partes estejam completamente desgastadas ou falhas de equipamentos. Apenas uma vez que a máquina não está mais operacional, as peças são substituídas.

Para definir seu programa de manutenção e identificar onde a corretiva é a melhor opção, é preciso considerar dois pontos:

  • Custo da manutenção: se o custo da troca de uma peça ou da correção de um erro for baixo, a manutenção corretiva é a melhor opção. O exemplo mais simples é o de uma lâmpada. Você sempre deixará que ela se queime antes de fazer a troca, simplesmente porque o custo é mais baixo do que realizar a prevenção e trocá-la antes;
  • Impacto do tempo de inatividade do equipamento: caso a máquina ou item não seja crítica para a produção e seu tempo de inatividade não tenha grande impacto, a manutenção corretiva também pode ser mais indicada.

Quais os tipos de manutenção corretiva?

Existem dois tipos de manutenção corretiva, como já apresentamos acima: a planejada e não planejada. Pode parecer estranho, mas o processo de correção de um erro também pode ser planejado, conforme mostraremos.

A manutenção corretiva não planejada é aquela realizada quando equipamento sofre uma parada completa e precisa de reparos imediatos para voltar ao seu funcionamento normal. Já a planejada, acontece quando uma pequena falha é detectada antecipadamente, sem que faça a máquina parar, e a correção pode ser programada, evitando assim o impacto na produção ou um problema maior.

Para entender melhor, vamos considerar o exemplo de um automóvel. Se você sente que o volante está pendendo levemente para um dos lados, você sabe que o carro precisa de um alinhamento. Dessa forma, você tem um tempo para pesquisar preços, buscar uma oficina de confiança e agendar o melhor horário para essa correção seja feita sem atrapalhar sua rotina — corretiva planejada.

Agora, se a luz de temperatura do motor ascende porque ele está esquentando, você deve levar a uma oficina imediatamente para entender se há um vazamento de óleo ou água e fazer o conserto — corretiva não planejada. Nesse caso, com a realização de revisões regulares (manutenção preventiva), seria possível identificar previamente esse problema e evitar gastos maiores.

A manutenção corretiva é um dos serviços oferecidos pela MMtec. Realizamos o balanceamento e alinhamento a laser das suas máquinas, oferecendo soluções de última tecnologia para sua manutenção. Entre em contato com a MMTec e saiba como podemos ajudá-lo a economizar custos com seus equipamentos!

 

Para continuar por dentro, baixe o nosso e-book “Guia sobre Manutenção preditiva”

Pin It on Pinterest