Os custos de um maquinário são bastante altos – e podem custar ainda mais quando sua empresa não conta com um programa de manutenção preditiva adequado.

Através dela, é possível aplicar diversas técnicas na conservação das máquinas. Todas elas são decisivas para garantir a durabilidade e produtividade dos equipamentos.

A análise ODS é uma delas – saiba mais sobre o tema na leitura a seguir.

O que é Análise ODS?

A análise ODS (Operating Deflection Shape ou Forma de Deflexão Operacional) é um método usado para observar os padrões de vibração de uma máquina ou estrutura causada por forças operacionais desconhecidas.

A análise ODS é diferente do estudo dos padrões de vibração de uma máquina sob forças externas conhecidas, o que é conhecido como Análise Modal.

As forças operacionais para o maquinário podem tipicamente ser influenciadas pela velocidade do motor, carga, pressão, temperatura, fluxo etc.

Já em estruturas de engenharia civil, as forças operacionais podem ser ligadas às forças ambientais causadas por ondas, vento ou tráfego.

As medições de vibração são realizadas em diferentes pontos e direções de uma estrutura. Os padrões de vibração resultantes são mostrados como um modelo de geometria animado ou como uma tabela de valores.

Existem quatro tipos principais de análise de ODS:

  • Domínio do tempo ODS: usado para investigar a vibração de uma estrutura em função do tempo. Eles são úteis para mostrar como a forma geral da deflexão muda passo a passo para sinais estacionários e não estacionários (transitórios);
  • ODS de domínio de frequência: são usados para investigar os padrões de vibração de uma estrutura em frequências específicas sob condições estacionárias;
  • Modos de corrida ODS: usados para investigar os padrões de vibração de uma estrutura em frequências específicas como uma função da velocidade de rotação;
  • Ordens em execução ODS (run ups / run downs): usadas para investigar os padrões de vibração de uma estrutura em ordens específicas como uma função da velocidade de rotação.

Benefícios da análise ODS

  • Sua empresa pode observar e analisar o comportamento dinâmico fora da curva de normalidade de sua maquinaria;
  • Ajuda a identificar problemas em qualquer tipo de equipamento rotativo, bases associadas ou quadros;
  • Seu maquinário não precisa ser movido de sua planta industrial, minimizando o tempo de produção perdido.

Como a análise ODS funciona?

Para executar uma análise ODS é necessário seguir três etapas:

  • Geometria: é preciso criar uma geometria do objeto de teste;
  • Medição: o especialista precisa obter dados com um faseamento consistente;
  • Análise: deve-se então criar uma animação utilizando a geometria e os dados de medição.

Qualquer tipo de medição (ordens, espectros, tempo) pode ser animado. A chave é que a relação de fase entre todos os canais é preservada durante a medição.

Para preservar a fase corretamente, as medições podem ser realizadas por dois métodos:

  • Medição de todos os canais simultaneamente: indicado para animar todos os tipos de dados de medição, incluindo dados de hora. Pode requerer um alto número de canais;
  • Canal de referência de fase: permite que várias medições de contagem de canal baixo sejam reunidas para uma animação completa. Um único acelerômetro de referência é mantido em um local fixo durante cada medição. Essa técnica é útil somente para medições de domínio de frequência / ordem – não de domínio de tempo.

Como você pode ver, a análise ODS traz inúmeros benefícios para a segurança e a produtividade de sua planta industrial.

Mas é preciso contar com profissionais especializados, como o time de especialistas da MMtec. Sua sólida expertise em análise ODS é a escolha certa se sua empresa quer obter os melhores resultados.

Para manter-se atualizado sobre o setor de análise ODS, manutenção preditiva e muito mais, siga a MMtec nas redes sociais:

Pin It on Pinterest

Open

Solicite um Orçamento