Os sistemas hidráulicos são geralmente considerados grandes consumidores de óleo, por sua vez, a reposição desse fluido se torna um custo inerente à operação desses equipamentos.

No entanto, se você deseja realmente que seus equipamentos hidráulicos funcionem de maneira confiável e leve, você deve garantir que eles não “vazem” dinheiro.

Vazamentos de óleo podem ser um grande (leia-se caro) problema para as empresas. E para evita-los, a maneira mais eficiente é investir na manutenção preditiva.

Mas como a manutenção preditiva pode evitar vazamentos de óleo? Continue lendo e aprenda conosco!

Os problemas causados por um vazamento de óleo

Quanto óleo hidráulico cada uma das suas máquinas consome em um ano?

A única maneira pela qual você pode ter certeza, especialmente se mais de uma máquina estiver sob o seu controle, é se você medir e registrar todos os altos e baixos.

É quase impossível controlar ou gerenciar qualquer coisa, portanto, é provável que essas medidas não ocorram. Esse é o caso da maioria das empresas com equipamentos hidráulicos.

No entanto, quando o controle é feito, os gestores de manutenção ficam desagradavelmente surpresos com a quantidade de óleo que uma máquina em particular perde ao longo de um ano.

De fato, os vazamentos de óleo podem incorrer em altos custos com fluido de reposição e tempo de inatividade para reparos. Além disso, há os custos associados à limpeza, o descarte adequado e os possíveis riscos de segurança causados ​​por uma máquina com vazamento.

O que pode causar vazamentos de óleo no equipamento

A lista a seguir não inclui todas as possíveis causas raiz de uma falha, mas abrange a maioria dos principais contribuidores para que ela ocorra:

1. Montagem incorreta

  • Existem vários tipos de vedações no mercado hoje. Certificar-se de que elas correspondem às necessidades do equipamento é essencial;
  • O aperto excessivo pode causar danos estruturais nos encaixes;
  • O aperto insuficiente resultará em vedação inadequada;
  • Mangueiras que são muito longas ou em um ambiente perigoso têm uma probabilidade maior de serem danificadas.

2. Práticas de manutenção inadequadas

  • Tornar-se complacente com inspeções ou funções de limpeza de rotina;
  • Não consertar a fonte do vazamento, porque é mais fácil apenas completar com mais óleo.

3. Condições de operação adversas

  • Grandes variações de temperatura podem causar afrouxamentos das conexões ao longo do tempo;
  • Os resíduos e detritos do processo podem, eventualmente, contribuir para o vazamento;
  • Altos níveis de ingresso de partículas podem promover vazamentos;
  • Elementos climáticos naturais e a luz do sol podem degradar a selagem do equipamento.

4. Contaminação

  • Contaminação causa degradação prematura de superfícies e selos;
  • Um vazamento externo não só permitirá que o lubrificante saia do sistema, mas também poderá permitir a entrada de contaminantes.

5. Vibração

  • Vibração excessiva pode fazer com que encaixes e mangueiras se soltem e sofram desgaste prematuro;
  • A abrasão das mangueiras é uma das causas mais comuns de falha das mesmas e, consequentemente, de vazamentos.

Como a manutenção preditiva previne vazamentos de óleo

A manutenção preditiva é uma estratégia que busca identificar possíveis falhas nos equipamentos antes que elas ocorram ou gerem um problema em larga escala.

Isso é feito por meio de testes e análises que coletam dados sobre as condições atuais do equipamento para compará-los com sua condição normal de funcionamento e identificar anomalias. Dessa forma, os reparos podem ser feitos preventivamente e, como bem sabemos, prevenir é melhor do que remediar.

Mas como a manutenção preditiva pode evitar vazamentos de óleos?

Existem algumas técnicas preditivas que podem — e devem — ser usada nos equipamentos hidráulicos para acompanhar os níveis e as condições do óleo lubrificantes e prevenir vazamentos, sendo:

1. Análise de óleo

A análise de óleo é a avaliação laboratorial das propriedades de um lubrificante. Ela é executada para fornecer informações significativas e precisas sobre o óleo e a condição de operação da máquina.

Ao rastrear os resultados das amostras de análise de óleo ao longo da vida de um determinado equipamento, podem ser estabelecidas tendências que ajudam a eliminar reparos dispendiosos.

Por exemplo, a presença de determinados contaminantes pode indicar o início de um vazamento que, se não reparado imediatamente, poderia incorrer em custos altos de manutenção.

2. Termografia

O efeito térmico é um dos principais sintomas de anormalidade e, como falamos, grandes variações de temperatura podem causar vazamentos de óleo.

A termografia permite monitorar a temperatura de trabalho dos equipamentos e identificar essas variações antes que elas causem problemas.

Ela faz isso detectando a energia infravermelha emitida por um objeto, convertendo-a em temperatura aparente e exibindo o resultado como uma imagem infravermelha.

Assim, é possível identificar regiões, ou pontos, onde a temperatura está alterada com relação a um padrão pré-estabelecido e fazer os devidos reparos.

3. Análise de vibração

A maioria das máquinas possui peças rotativas que geram vibrações. Medir como e quanto essas partes vibram pode dizer muito sobre a saúde de um equipamento.

A técnica usada para medir e interpretar esses ruídos e vibrações se chama análise de vibrações. Por meio do uso de sensores acoplados no equipamento, é possível comparar os padrões de vibração produzidos para verificar quando estão acima do normal.

Em suma, possuir uma estratégia de manutenção preditiva no lugar, é possível reduzir ou mesmo evitar completamente vazamentos de óleo dispendiosos. Para isso, contar com uma empresa especializada em técnicas de análise preditiva, como a MMTec, é um grande diferencial.

Gostou do nosso post? Aproveite e leia também sobre os problemas causados quando há falhas de lubrificação nos motores e saiba como evitá-las!

APROVEITE E BAIXE O NOSSO E-BOOK GRATUITO!!

Pin It on Pinterest