O principal objetivo da manutenção industrial é garantir o perfeito funcionamento da produção, otimizando o desempenho das máquinas e uma melhorando o processo produtivo como um todo. Para isso, são utilizados indicadores de performance conhecidos como KPIs, que em inglês significa Key Performance Indicators, ou Indicadores de Desempenho em tradução livre.

Cada empreendimento precisa elaborar uma estratégia que se adeque as necessidades da sua empresa, sendo que um dos métodos mais utilizados para avaliar isso vem de outra sigla em inglês, SMART:

  • Specific (Específico): Quanto mais específico for o KPI, melhor, evitando equívocos posteriores.
  • Measurable (Mensurável): As KPIs devem ser expressas em números mensuráveis.
  • Attainable (Atingível): A ideia é que a meta seja agressiva, mas dentro do que a organização é capaz de fazer.
  • Realistic (Realista):  A meta precisa estar dentro das condições da empresa, e não necessariamente do que seria ideal.
  • Timely (Em tempo): Um tempo precisa ser definido para atingir as metas.

Indicadores de performance da manutenção industrial

Existem diversos indicadores de performance na manutenção industrial, sendo que os três principais são MTBF, MTTR, e Availability.

      • MTBF: Mean Time Between Failures

Tempo médio entre falhas, esse é um valor atribuído ao dispositivo para descrever sua confiabilidade. Ou seja, quanto maior o valor atribuído ao aparelho, mais confiável o equipamento será.

Para realizar o cálculo do MTBF, o fabricante define um procedimento teste e calcula o número de peças testadas simultaneamente junto de um número de horas em que este será efetuado. Ao multiplicar um pelo outro, é obtido um valor chamado “TPOH”, Total Power On Hours, ou total de horas ligadas em nosso idioma. Este é dividido pelo número total de peças que apresentam algum defeito no período.

  • MTTR: Mean Time To Repair

Tempo de reparação, o MTTR é uma medida que resulta da capacidade da manutenção de um componente e devolvê-lo ao status de trabalho. Esse tipo de indicador inclui tempo de notificação, diagnóstico, e tempo gasto na reparação real.

Para calculá-lo, divide-se o tempo total gasto para os reparos dividindo também pelo número total de reparos realizados dentro de um período. Com isso, é possível identificar possíveis problemas de inatividade; auxilia na análise de reparo, e auxilia também no planejamento de recursos necessários.

  • A:Availability

Disponibilidade em nosso idioma, ela define a probabilidade de uma máquina ser operada de modo satisfatório em qualquer momento ou condições. Ela pode ser calculada através dos índices citados anteriormente através da seguinte equação:

A = MTBF / (MTBF + MTTR) x 100 %

Além destes três principais, há outros indicadores muito utilizados para gerência de manutenção industrial, e isso inclui:

  • MPd – Cumprimento dos planos de Manutenção Preditiva: São as tarefas realizadas dentro de um programa de manutenção preditiva.
  • GE – Giro do Estoque: Divide-se o dinheiro total utilizado no estoque pelo valor total do inventário.
  • FM – Falta de materiais que afetam os serviços da manutenção: É o cálculo do total de ordens de trabalho interrompidos devido a falta de material dividido pelas ordens emitidas. Este indicador é importante para saber o tempo de espera e/ou indisponibilidade.
  • IMF – Custo total de manutenção por faturamento bruto: Autoexplicativo, ele calcula todos os gastos de manutenção, incluindo materiais, serviços, mão de obra etc.
  • IMBA – Custo total de manutenção por ativos imobilizados: Semelhante ao IMF, o IMBA calcula o custo total da manutenção com base no ativo fixo sem depreciação.
  • MO – Custo de mão de obra: Calcula-se o custo da mão de obra e divide pelo custo total da manutenção, multiplicando por 100.
  • CM – Custo de materiais: Neste ponto é calculado o custo total de materiais aplicados pela manutenção dividido pelo custo total dela, multiplicando por 100.
  • BackLog – Carga futura de trabalho: Calcula-se o tempo total estimado para realizar serviços de manutenção e o tempo total disponível para ela. O cálculo pode ser realizado de duas maneiras: HHES, que é homem x hora necessária para executar os serviços por dia; ou HHTD, que é o cálcula do homem x hora total disponível em um dia para trabalho na fábrica.
  • HHCorretiva: Alocação de mão de obra em serviços de manutenção Corretiva: É o total de horas programadas ou apropriadas em caráter de urgência divididos pelo total de horas programados.
  • HHPreditiva: Alocação de mão de obra em serviços de manutenção Preditiva: É o total de horas programados ou apropriados em preditiva divididos pelo total de horas programados ou apropriados.

 

KPI – Os indicadores do sucesso de seu negócio

Por mais que a princípio o processo pareça abstrato, os KPIS são ferramentas de gestão muito eficientes que medem o nível de desempenho e sucesso de uma organização, em especial na manutenção industrial. Com um plano eficiente, é possível saber se os objetivos definidos serão alcançados através da escolha de ações e projetos que serão feitos para realizar os objetivos da empresa.

Gostou deste artigo? Aproveite para baixar o e-book “Conheça um case de sucesso Italac”

Pin It on Pinterest