A manutenção preditiva é um conjunto de técnicas que utiliza equipamentos sofisticados para prever potenciais falhas ao inspecionar irregularidades no equipamento. Para isso, há utilização de instrumentos que realizam estudos de vibrações, ultrassom, termografia, análise de óleo etc.

Quando um fenômeno irregular é constatado, é realizado um diagnóstico e a análise da tendência da falha. Esta última visa prever futuros defeitos ao utilizar instrumentos de vigilância constante que indicam a necessidade de reparo.

De acordo com um levantamento realizado pelo “Plant Performance Group”, da divisão da “Technology of  Energy Corporation, os custos relacionados a operação da manutenção são reduzidos em mais de 50%, e há uma série de vantagens competitivas relacionadas a adoção da manutenção preditiva.

BENEFÍCIO PERCENTUAL
Redução dos Custos de Manutenção 50 a 80%
Redução das falhas nas máquinas 50 a 60%
Redução de estoque de sobressalentes 20 a 30%
Redução de horas extras para manutenção 20 a 50%
Redução do tempo de parada das máquinas 50 a 80%
Aumento na vida das máquinas 20 a 40%
Aumento da produtividade 20 a 30%
Aumento dos lucros 25 a 60%

AUMENTO DE CONFIABILIDADE

Ao adotar a metodologia preditiva, há uma redução drástica em manutenções não planejadas e trabalhos de emergência. Consequentemente, há um aumento na confiabilidade do equipamento e da linha de produção, já que as interrupções necessárias para a manutenção podem ser determinadas previamente.

Quando o responsável detecta alguma irregularidade na máquina, ele fará um diagnóstico que dirá a origem e o nível de gravidade dele. A partir desta análise, a organização pode programar o reparo.

MELHORA DA QUALIDADE E PRODUTIVIDADE

Ao fazer o diagnóstico com a manutenção preditiva, identifica-se erros de modo antecipado, o que evita o comprometimento no desempenho do serviço e não compromete a qualidade do produto a ser entregue.  O estudo citado anteriormente dá como exemplo a indústria alimentícia, que teria tomado a decisão de construir fábricas adicionais para atender as demandas de pico. Ao utilizar as diversas técnicas da manutenção preditiva, houve um aumento de 50% da produção nas fábricas tradicionais, eliminando a necessidade de construir novas.

REDUÇÃO DOS CUSTOS DE MANUTENÇÃO

As organizações que adotam a manutenção preditiva reduzem os custos de manutenção por aumentarem a disponibilidade dos equipamentos. Afinal, ao detectar qualquer regularidade que pode vir a resultar em eventuais falhas, é possível corrigi-la rapidamente, sem a necessidade de interromper o funcionamento da máquina.  Isso prolonga a vida útil do equipamento, elimina desmontagens desnecessárias para inspeção, sendo que este último representa uma queda na produtividade e um alto custo para a organização.

 AUMENTA DA VIDA ÚTIL DE COMPONENTES, EQUIPAMENTOS E INSTALAÇÕES

Com os equipamentos da manutenção preditiva, é possível não só predizer o tempo de cada um dos componentes do equipamento, como as informações coletadas podem resultar em procedimentos que maximizam a vida útil de cada um deles.

As empresas que adotam a manutenção preditiva em seu cotidiano terão maior “controle” sobre as condições das máquinas. Com a ampliação da vida útil dos componentes, há uma diminuição significativa na reposição de materiais e nem a necessidade de realizar a troca de óleos periodicamente. Outro benefício relacionado a manutenção preditiva é a capacidade de estipular um tempo médio entre as falhas.

MELHORA NA SEGURANÇA DE PROCESSOS, EQUIPAMENTOS, INSTALAÇÕES E PESSOAS

Devido a todos os pontos citados anteriormente, como o prolongamento da vida útil dos componentes, redução de manutenções desnecessárias e o diagnóstico preciso do real estado interno dos equipamentos, há um aumento também na segurança em todo o processo industrial. O conhecimento prévio de problemas reduz de forma significativa os riscos de uma falha destrutiva, que pode colocar em risco a vida do trabalhador.

A manutenção preditiva é essencial para dar a organização o conhecimento sobre as reais condições das máquinas, diagnosticando os desgastes e o processo de degradação. Apesar de ser necessário um investimento inicial significativo, ele representa um ótimo custo-benefício a médio e longo prazo devido aos baixos custos que ele demanda após a sua implementação.

O monitoramento periódico exige menos recursos e evita a correção das falhas, também conhecida como manutenção corretiva, que é de alto custo e representa uma queda na produtividade e nos lucros da organização. Adotar a manutenção preditiva é um modo de aumentar de modo significativo a eficiência de todo o processo produtivo.

CTA: Para saber mais sobre Manutenção Preditiva baixe este Guia. Além disso, faça um checklist para simular uma manutenção preditiva na sua organização. 

 

Pin It on Pinterest