Não é simples manter uma gestão eficiente dos equipamentos de uma organização. Além de ter pleno conhecimento de toda a planta industrial, elaborando um bom plano de inspeção, é preciso ter pessoal apto a realizar o trabalho com qualidade e no menor espaço de tempo possível.

Para colaborar com essa tarefa, contudo, elaboramos este artigo que vai mostrar como a manutenção preditiva ajuda na gestão de ativos. Confira!

Afinal, o que é gestão de ativos?

Segundo a norma técnica ISO 55.000 – norma de padronização internacional, em vigor desde 2014, que visa aperfeiçoar o sistema de gestão de ativos nas organizações, tornando-a mais eficiente e sustentável – todos os bens que uma empresa possui é um ativo.

Entre esses bens, estão incluídos os maquinários industriais. Uma gestão eficiente desses itens é uma tarefa que começa no momento da compra, passando por todas as fases de seu ciclo de vida até chegar ao descarte.

Durante todo esse processo a gestão de ativos trabalha para extrair a performance desejada para os ativos alcançarem ao longo de sua vida útil.

Além de maior durabilidade desses bens tão preciosos e de alto investimento, o correto acompanhamento permite, entre outras vantagens, que a empresa se adeque mais facilmente a procedimentos e normas técnicas internacionais. Também possibilita oferecer um ambiente mais organizado e seguro aos seus colaboradores – em especial aqueles que trabalham diretamente com as máquinas acompanhadas.

Só por esses fatores a gestão de ativos já demonstra todo o seu potencial. Mas existem muitos outros pontos positivos a serem considerados – acompanhe na sequência.

Gestão de ativos e manutenção preditiva

Citando outra norma técnica, desta vez a NBR 5462, podemos definir manutenção preditiva de ativos como sendo todos os processos que permitem a aplicação sistemática de técnicas de análise para acompanhar equipamentos, identificando possíveis falhas antes que elas ocorram e interrompam a produtividade da empresa.

Esse tipo de manutenção tem como objetivo reduzir a necessidade de processos de manutenção preventiva e manutenção corretiva, prevendo falhas ou quebras de equipamentos e mantendo as máquinas da cadeia produtiva funcionando a pleno vapor.

Dessa forma, você prioriza a qualidade do serviço e não prejudica a produtividade do setor, diminuindo os riscos de quebras não previstas.

Além de evitar a interrupção da produção, a manutenção preditiva na gestão de ativos promove uma série de outros benefícios, entre eles:

  • Reduz custos com a troca de peças desnecessárias, por ter a clareza do problema a ser abordado;
  • Diminui o volume de peças sobressalentes e material estocado – essa otimização ajuda, até mesmo, na gestão de estoque;
  • Aumenta a qualidade dos produtos e evita atrasos na entrega;
  • Reduz custos com reparos de equipamentos;
  • Evita a ocorrência de acidentes de trabalho;
  • Impede que a produção seja interrompida por problemas no maquinário;
  • Diminui a necessidade de horas extras.

Como fazer a gestão de ativos com manutenção preditiva

Existem diversos métodos de manutenção preditiva que podem ser usados para elaborar um planejamento de manutenção que torne a gestão de ativo eficiente.

Todos eles com o objetivo de monitorar e garantir as funções do ativo, assegurando que estará disponível para uso. Confira a seguir os principais deles.

Análise de Vibrações

Baseia-se na ideia de que as estruturas das máquinas excitadas pelos esforços dinâmicos emitem sinais vibratórios. Captando as vibrações recebidas por toda a estrutura, é possível efetuar análises identificando a origem dos esforços presentes em uma máquina em operação.

Termografia

Técnica de inspeção não invasiva que tem como base a detecção da radiação infravermelha emitida naturalmente pelos corpos com intensidade proporcional à sua temperatura. Permite identificar regiões, ou pontos, onde a temperatura está alterada com relação a um padrão pré-estabelecido.

Análise de trincas

Usada para detectar falhas como descontinuidades superficiais e sub superficiais em materiais ferromagnéticos. Nesse processo são detectados defeitos como trincas, junta fria, inclusões, gota fria, dupla laminação, falta de penetração, dobramentos, segregações, etc.

Medição de Espessuras

Faz com que a onda ultrassônica emitida por um transdutor percorra o material analisado, efetuando a verificação dos ecos recebidos de volta, pelo mesmo ou por outro transdutor, assim identificando falhas internas ou espessuras.

Como podemos ver, a manutenção preditiva na gestão de ativos é essencial para garantir o bom funcionamento dos equipamentos, evitando a parada da produção por conta de quebras e privilegiando sempre a máxima capacidade produtiva das máquinas.

A MMTec aposta em soluções explorando as melhores tecnologias para oferecer à sua empresa um serviço diferenciado e eficaz que proporcione a gestão de ativos.

Entre em contato com nossa equipe para saber mais detalhes sobre o passo a passo no planejamento da manutenção preditiva focada na gestão dos ativos.

Open

Solicite um Orçamento